InícioCalendárioFAQEquipe do FórumAfiliadosBuscaBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se


O Fórum White Umbrella foi fechado. Nossos conteúdos agora estão disponíveis em nosso blog, http://whiteumbrellafiles.wordpress.com/. Visite-nos!



Compartilhe | 
 

 Cold Fear - Documentos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Volsung
avatar

Administrador

Administrador

Título : Cearense FDP

Sexo : Masculino
Registrado em : 16/04/2010
Idade : 27
Localização : Fortaleza - CE

MensagemAssunto: Cold Fear - Documentos   Seg Set 20, 2010 6:30 pm

Assim como Resident Evil, Cold Fear também tem uma lista de documentos que podem ser lidos durante o playthrough. Alguns tratam apenas de elementos triviais do jogo, outros revelam dados importantes sobre o universo de Cold Fear.

A tradução está sendo feita com base na transcrição feita por Darque, no GameFAQs.

Vou tratar de postar as traduções por partes. Vamo lá...

Uma nota sobre conservação de munição

Ordem Geral #16

Por causa dos suprimentos irregulares da plataforma, nós devemos conservar nossas munição e kits médicos o máximo possível. Portanto:

1) O treinamento de tiro está suspenso a partir de agora, até segunda ordem.

2) Numa situação de combate, é vital que todos os soldados vejam seus camaradas caídos como possível fonte de munição ou kits médicos. Nos mesmos interesses de economia, vasculhem os corpos quando realmente necessário.

3) Use a coronha de seu rifle em situações de combate corpo-a-corpo: Isso vai possibilitar que vocês ganhem a distância necessária para ajustar suas miras.

4) Alguns de seus oponentes tentarão imobilizá-los. Não esvazie simplesmente os seus pentes; golpeie-os para se libertar e atire à queima-roupa; Geralmente, isto é altamente eficiente.

-Anischenko

Uma nota sobre caixas elétricas

Certificado de morte

Nome: Cabo Y. Legai

Causa da Morte: Electrocução

Detalhes: De acordo com testemunhas, o Cabo Legai perdeu sua chave eletrônica em serviço. Incapaz de alcançar seu posto oficial, ele prontamente atirou na caixa de controle eletrônico na porta 114, fazendo com que ela explodisse. Linhas vivas expostas subsequentemente entraram em contato com uma poça d'água no chão. A porta abriu, porém, o Cabo Legai foi eletrocutado.

O acompanhamento não é necessário.

Sobre o depósito de armas

Ordem Geral #12

Fumar no depósito de armas é estritamente proibido. Todos os tipos de munição estão depositados lá e alguns são particularmente instáveis. Além do mais, no nosso ambiente, há uma alta probabilidade de corrosão, que faz o manuseio de mujnição uma questão ainda mais delicada. Vocês estão lembrados que nossas instalações estão limitadas por lidar com sérios danos.

-Anischenko

Uma página do diário de Yusupov

Nosso primeiro encontro com as criaturas que agora chamamos de exocels aconteceu aproximadamente dois meses após a perfuração começada na plataforma Star of Sakhalin. De fato, eu já era familiarizado com esta plataforma: Nós costumávamos usá-la como porto de escala quando patrulhamos aquelas águas hostis e eu havia determinado que ela seria reimplementada como parte de nossas operações internacionais.

Embora a perfuração houvesse parado efetivamente alguns anos antes, isso não aconteceu porque o equipamento fosse improdutivo - muito pelo contrário! - isso aconteceu porque as peças sobressalentes frequentemente necessárias simplesmente nunca foram entregues. Os sócios do estado russo se cansaram do negócio todo. Tudo o que eu tinha de fazer era esperar alguns anos para recomprá-la a preço de banana! A princípio, o cartel estava descrente a respeito do sucesso da nova operação e eu fiz os investimentos necessários para o recomissionamento por conta própria.

O bloqueador de comunicações, os planos para o qual foram providenciados pelo antigo cérebro do Exército Vermelho, Sergei Autarian, foi notavelmente efetivo: Na medida em que os "ouvidos" internacionais estivessem interessados, se rastreassem da terra ou do espaço, não haveria nada além de um oceano inospitaleiro e o iceberg esquisito.

Nos 25 primeiros dias, a perfuração foi um sucesso, como esperado. E então, embora nossos sonares confirmassem as presenças de uma grande reserva de petróleo, a pressão começou a cair... De repente, a perfuradeira trouxe à tona diversos exocels que Anischenko e seus homens tiveram grande dificuldade de eliminar. Dois dias depois, nós notamos mais espécimes escalando as colunas da plataforma. Eu imediatamente dei ordens a Anischeko para capturar alguns deles. Foi quando eu vi minha primeira contaminação.

Uma nota sobre barris

Coronel:

Os regulamentos para o armazenamento de produtos químicos explosivos não estão sendo seguidos, nem em nossos navios de suprimento nem na plataforma de perfuração. Eu até mesmo vi por aí barris que sequer estavam amarrados! Eu peço para que você exerça sua autoridade para remediar essa situação. Eu sei que esses barris podem ser extremamente eficientes contra nossos inimigos, portanto, mesmo que signifique usá-los como armas, eu preferiria decidir a respeito de suas posições com você. Eu asseguro que meus homens os usarão sabiamente.

-Anischenko

Uma página do diário do Dr. Kamsky

Notas da Infecção pelo Exocel

Nós deliberadamente infectamos e observamos 300 sujeitos, incluindo cachorros, macacos, orcas e seres humanos. Esses sujeitos foram colocados sob vigilância biométrica e dissecados para tabelar precisamente o crescimento do organismo exocel e nos ajudar a aprender como controlar o processo.

Infecção e mudança

O tempo que leva para um indivíduo para mutar depende de dois fatores: Quanto tempo leva para o exocel colocar uma gavinha no cérebro da vítima e a resistência natural do corpo infectado. No momento, nós não temos como saber quanto tempo o processo demora pra se completar em determinado indivíduo, uma vez que a massa corporal, altura e idade parecem ser de pequena imortância. Qualquer indivíduo infectado por um exocel deve receber, assim, o antídoto o mais rápido possível. Se nenhum antídoto estiver disponível, o cérebro do hospedeiro deve ser destruído, e eu digo destruído, para previnir que o sujeito se torne um ativo, e hospedeiro potencialmente contaminativo. De fato, o exocel parece ser capaz de reanimar um cérebro que já estivesse clinicamente morto por vários dias.

Uma nota sobre extintores de Incêndio

Ordem Geral #6

Todos os soldados devem ser extremamente cautelosos ao entrar em tiroteios em salas com extintores. Esses dispositivos contém gás altamente comprimido que pode causar explosões. Vocês serão responsabilizados por qualquer dano que causarem ao navio ou a seus camaradas.

-Anischenko

Uma nota sobre válvulas vermelhas de combustível

Para: Major Anischenko
De: G. Gourov
Re: Válvulas vermelhas

Major, chegou ao nosso conhecimento que alguns de seus homens estavam brincando de atirar nas válvulas vermelhas dos canos de combustível. Não apenas isto custa reparos demorados, perigosos e caros, como também causa um jato de gás flamejante da válvula quebrada. Dois técnicos já sofreram queimaduras sérias como resultado. Por favor, ordene que seus homens cessem imediatamente.

Uma carta sobre os arpões

De: Dr. Pavel Bakharev
Para: Coronel Dmitriy Yusupov
Re: Arma de Arpões Experimental

Como pedido, aqui está um manual de como a arma de arpões funciona. Por favor, note que esses aparelhos continuam sendo experimentais, e só devem ser usados na maior das emergências. Também tenha em mente que a produção dos arpões é complexa e cara; eles devem ser usados para seu pretenso propósito, não como munição contra as criaturas.

Os arpões liberam um gás enzimático que atrai os organismos contaminados. Quando o gás é liberado por impacto, o exocel é levado a crer que há uma grande fonte de proteína por perto. O efeito dura até que o vapor enzimático dissipe. No momento, nós não podemos sustentar o vapor por mais que poucos segundos.

Eu lhe manterei informado de nosso último progresso.

-Pavel Bakharev

Diário de Yusupov

Imaginei frequentemente o que realmente convenceu Kamsky a trabalhar pra mim: O bem-estar de sua filha amada ou as primeiras fotos de má qualidade dos exocel que mostrei a ele. Eu lembro de seu primeiro encontro com essa criatura estranha: Ele parecia horrorizado e fascinado. Porém, quando um se soltou num cão enjaulado, foi sua fascinação que levou a melhor. Ele reconheceu imediatamente o tremendo potencial do exocel, mas, mesmo o astuto negociador afirmou que não possuía mais os recursos físicos ou intelectuais para aceitar tal empreendimento (ele, que tinha dado muito de si para um exército ao qual ele insistia em se referir como Soviético). Porém, quando eu mencionei a quantidade de "fundos" que meus parceiros estavam preparados para garantir, eu senti que ele não estava tão "cansado". Quando eu adicionei que sua filha já estava a caminho de se juntar a ele no Star of Sakhalin, foi o fim de tudo! Ele concordou imediatamente em ficar na plataforma e supervisionar a instalação e pesquisa.

Como eu esperava, Kamsky me assegurou rapidamente que o exocel tinha potencial militar, mas ele temia que fosse incontrolável. Com a ajuda de Bakharev (Eu estava muito receoso quando o Cartel o impôs pra mim, mas logo ele se tornou um ativo valioso), sua primeira tarefa foi desenvolver um antídoto (proteger-se de suas próprias armas é um instinto velho, frequentemente salva-vidas). Os primeiros esforços falharam, mas um deles produziu resultados inesperados: Os monstros foram atraídos para os gases que saíam. Bakharev foi o primeiro a construir os primeiros protótipos da arma de arpões de ar comprimido. Obviamente, o efeito nas criaturas é limitado: Apenas aqueles dentro de um raio de menos de vinte metros do arpão são atraídos e o efeito é temporário, mas os resultados são promissores. Eu devo tirar o máximo de nossa última pequena viagem para apresentar a última versão para o Cartel. Dados os pequenos avanços, a produção desses aparelhos pareceriam bem possíveis.

Espero que, a despeito do último empréstimo, os "espécimes" estarão prontos e em boas condições. Kamsky tem sido insistente a respeito disso. Quando eu penso que mais ou menos nove messes atrás ele estava relutante em fazer experimentos em humanos!
Aquela Anna tinha toda a fúria de uma verdadeira russa! De fato, eu fui forçado a trancá-la num dos armazéns do convés principal do navio.

Código para a porta a estibordo do convés traseiro: BP070191

Código para o armazém no convés principal: RP250486

(continua)


Última edição por Volsung em Ter Set 28, 2010 5:05 pm, editado 4 vez(es) (Razão : Adição de conteúdo)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Davi Redfield
avatar

Administrador

Administrador

Título : Insanamente Estranho

Sexo : Masculino
Registrado em : 15/04/2010
Idade : 28
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Cold Fear - Documentos   Ter Set 21, 2010 12:09 pm

Muito bom, Volsung.
Aguardando os próximos. Very Happy

_________________

O olho do observador interfere no objeto observado.

[Twitter]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://whiteumbrella.forumeiros.com
 

Cold Fear - Documentos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

 Tópicos similares

+
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
White Umbrella - Índice :: Fóruns ::  :: Cold Fear-
Ir para: